•  A ADEIMA constituiu-se com o objetivo central de promover a integração socioeconómica dos grupos menos favorecidos da população do concelho de Matosinhos.

DIREÇÃO

Presidente – Luísa Maria Neves Salgueiro
Vice-presidente – José Pedro e Silva Rodrigues
Tesoureira – Júlia Augusta Príncipe de Oliveira
Secretário – União das Freguesias de Custóias, Guifões e Leça do Balio
Vogal – Maria Carolina Silva Costa

DIREÇÃO TÉCNICA

Lilia Pinto

COORDENAÇÃO TÉCNICA

Alice Pereira
Catarina Pires
Cristiana Teixeira
Luísa Mendes

Parceiros Constituintes

A ADEIMA teve o seu início com uma rede de parceiros, que a tornaram mais forte e permitiram uma maior e melhor acessibilidade à população.

Associação Cultural e Recreativa do Bairro de Custóias
Direcção Regional de Educação do Norte
Junta de Freguesia de Matosinhos
Centro Desportivo e Cultural da Biquinha
Hospital Pedro Hispano
Município de Matosinhos
Centro Distrital da Segurança Social do Porto
Instituto de Emprego e Formação Profissional
Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Matosinhos
Centro Social e Cultural de Custóias
Junta de Freguesia de Custóias

Princípios

Integrada na Rede Social de Matosinhos, nomeadamente no seu Núcleo Executivo, a ADEIMA partilha esforços, recursos e ações para executar políticas de intervenção solidária face aos diferentes problemas sociais e para estimular o desenvolvimento social local.

Procurando responder aos principais problemas identificados no Diagnóstico Social e, de acordo com as prioridades definidas no Plano de Desenvolvimento Social do concelho, orienta-se pelos seguintes princípios:

Trabalho orientado para resultados – desempenho da equipa orientado para o cumprimento dos objetivos definidos para cada um dos projetos, em particular, e para a ADEIMA, em geral;

Participação e empoderamento – participação dos elementos da equipa no processo de reflexão e de avaliação das atividades desenvolvidas e de elaboração de novas propostas de intervenção; a participação aplica-se também aos sujeitos da intervenção que, através deste princípio, se transformam em atores dessa mesma intervenção, a qual pode assumir diversas formas sendo a mais importante o envolvimento ativo na elaboração de planos de inserção que diretamente lhes dizem respeito;

Abordagem sistémica – cada pessoa é considerada na sua individualidade, com competências e necessidades próprias, inseridas nos seus contextos de vida. A conjugação de todos estes elementos e as relações que entre eles se estabelecem conduzem a uma abordagem que tem isso em consideração sob pena de ser uma intervenção limitada na sua capacidade de produzir resultados;

Parceria – o trabalho em rede continua a estruturar toda a atividade a desenvolver;

Avaliação e melhoria contínua – a avaliação de carácter continuado permite a formação contínua da equipa e o ajuste das ações/projetos para persecução dos objetivos traçados.

Contacte a ADEIMA

Fale Agora Connosco